Acidente Vascular Cerebral

Sabia que o AVC é a primeira causa de morte e incapacidade em Portugal?

O cérebro precisa de ser constantemente fornecido de sangue para o seu bom funcionamento. Um AVC (Acidente Vascular Cerebral) resulta de uma interrupção brusca do fornecimento de sangue e, consequentemente, oxigénio para uma parte do tecido cerebral e células nervosas, que leva à destruição de tecidos e danos na função cerebral.

As células do cérebro morrem pouco tempo depois da ocorrência desta lesão. Contudo, pode durar algumas horas se o fluxo de sangue não estiver completamente interrompido. Por essa razão, é fundamental agir rapidamente de modo a minimizar as lesões cerebrais.

De acordo com a Sociedade Portuguesa do Acidente Vascular Cerebral, Portugal é, na Europa Ocidental, o país com a mais elevada taxa de mortalidade, sobretudo na população com menos de 65 anos.


Quais os fatores de risco do AVC?

      ·        Hipertensão (tensão arterial elevada). É o fator de risco mais importante, uma vez que 70% das pessoas que sofrem um AVC têm hipertensão, estando, em Portugal, muito associada ao consumo excessivo de sal.

      ·        Diabetes;

      ·        Arritmias;

      ·        Tabagismo;

      ·        Consumo excessivo de álcool;

      ·        Obesidade;

      ·        Sedentarismo.

 

Reconhecer as manifestações de um AVC é o primeiro passo para minimizar os danos que provoca. As mais comuns são:

      ·        Desvio da cara;

      ·        Falta de força num dos lados do corpo (braço, perna);

      ·        Dificuldade em falar e de entendimento, confusão.


Também podem ser sinais de AVC:

      ·        Alteração de visão (em um ou ambos os olhos);

      ·        Dificuldade em andar, tonturas ou falta de equilíbrio;

      ·        Dor de cabeça severa e sem causa aparente;

      ·        Sensação súbita (em minutos ou horas) de náusea e vómito;

      ·        Um breve período de ausência ou diminuição de consciência (desmaios, confusão, convulsão ou coma).


Perante queixas de um familiar ou amigo, existem alguns procedimentos que podem facilitar o reconhecimento dos sinais de AVC indicados acima:

·        Peça-lhe que se ria e observe

·        Um dos lados da face está descaído? A boca está "ao lado"?

·        Peça-lhe que levante os dois braços e observe

·        Um dos braços cai, sem força?

·        Diga uma frase simples e peça-lhe que a repita

·        Tem dificuldade em falar? As respostas são incoerentes?

Se a resposta a uma destas perguntas for afirmativa, chame o 112 o mais rapidamente possível.


Acidente Vascular Cerebral