Cancro do Ovário

Prevê-se que, em 2035, haja um aumento de 55% de diagnósticos. Atinge sobretudo mulheres no período pré e pós-menopausa (a idade média é de 54 anos).

A taxa de sobrevivência para este cancro é baixa dado ser diagnosticado em fase avançada. Os sintomas podem ser facilmente confundidos com doenças menos graves como problemas gastrointestinais.

De acordo com a Liga Portuguesa Contra o Cancro, o cancro do ovário pode invadir ou disseminar-se para outros órgãos:

  • Invasão:  Um tumor maligno do ovário pode crescer e invadir os órgãos adjacentes ao ovário, tais como as Trompas  de Falópio e o Útero.
  • LibertaçãoUm tumor primário do ovário pode libertar células cancerígenas. Esta libertação no abdómen pode levar à formação de novos tumores na superfície dos órgãos e tecidos adjacentes. O médico pode chamar-lhes sementes ou implantes.
  • Disseminação: As células cancerígenas podem disseminar-se através do sistema linfático para os gânglios linfáticos na pélvis, abdómen e tórax. Através da corrente sanguínea, as células cancerígenas podem também atingir outros órgãos como o fígado e os pulmões.

Sintomas comuns:

  • Inchaço persistente – Que causa aumento do tamanho abdominal e não passa;
  • Problemas digestivos – Dificuldades em comer e sensação de enfartamento;
  • Dor na região abdominal;
  • Aumento da urgência e frequência urinária.


Ocasionalmente também podem surgir sintomas como:

  • Alterações intestinais;
  • Sangramento anormal;
  • Fadiga extrema;
  • Perda de peso inexplicável.


Existem vários estadios de evolução do cancro do ovário:

  • Estadio I: presença de células cancerígenas num ou nos dois ovários. Podem encontrar-se células cancerígenas na superfície dos ovários ou no fluído recolhido do abdómen.
  • Estadio II: as células cancerígenas espalharam-se de um ou ambos os ovários para outros tecidos da pélvis. Existem células cancerígenas nas trompas de Falópio, no útero ou noutros tecidos da pélvis. Podem encontrar-se células cancerígenas no líquido recolhido do abdómen.
  • Estadio IIIas células cancerígenas disseminaram-se para o exterior da pélvis ou para os gânglios linfáticos dessa região. Podem encontrar-se células cancerígenas no exterior do fígado.
  • Estadio IV: as células cancerígenas disseminaram-se para tecidos fora do abdómen e da pélvis; podem ser encontradas no interior do fígado ou noutros órgãos.

Os fatores de risco para o desenvolvimento deste cancro são:

  • Idade;
  • Histórico familiar;
  • Antecedentes de outros cancros;
  • Mutações genéticas;
  • Histórico reprodutivo e uso de fármacos para tratamento da infertilidade;
  • Uso de terapêutica de reposição hormonal;
  • Obesidade.

Muitas doentes com cancro do ovário querem ter um papel ativo nas decisões sobre os cuidados médicos que lhes são prestados. Conhecer melhor o cancro do ovário ajuda muitas mulheres a enfrentá-lo.

O Serviço de Ginecologia/Obstetrícia do Hospital Particular - Grupo Saúde encontra-se preparado pra responder às suas perguntas e manter o adequado seguimento da sua gravidez e problema/patologia ginecológica. 

Cancro do Ovário